• Miguel Alexandre

Dakar 2021 - etapa 12 -Terminou! Honda faz 1-2 mas...

Atualizado: 26 de jan. de 2021

Terminou hoje a última etapa do 43º Dakar e a Honda consumou o que já vinha a prometer há muitos dias. Assumiu a liderança desde cedo, ganhando a maior parte das etapas ou ficando sempre muito perto de o fazer e só não fez 1-2-3 porque Barreda se esqueceu de abastecer ontem. A Honda HRC fez uma prova exemplar e, apesar de ser seguida de muito perto pela KTM, sempre mostrou ter as ideias e estratégias melhor consolidadas que a KTM. Apesar de as diferenças terem sido mínimas a Honda foi mais competente.


Benavides Kevin (arg), Honda, Monster Energy Honda -January 15, 2021 - Photo Antonin Vincent / DPPI

Mas, o Dakar é muito mais do que apenas um pódio final. O Dakar são centenas de histórias que nos chegam todos os dias e por isso, talvez, seja a única prova em que não só os vencedores são recordados. Há tantos nomes que guardamos na memória e que ficam para as histórias do Dakar, que poderíamos estar o ano todo a escrever sobre eles. A participação dos portugueses este ano foi exemplar, sóbria e profissional. Joaquim Rodrigues terminou num fantástico 11º lugar, e que bela Homenagem que ele prestou ao grande Paulo "speedy" Gonçalves! Um enorme orgulho para todos os portugueses! Obrigado Joaquim! Mas não foi só Joaquim Rodrigues que teve uma boa prestação, também S. Buhler e R. Gonçalves marcaram presença no Top 19 na geral. Conseguiram terminar o Dakar, ultrapassando todas as dificuldades e chegaram ao final. Muito Obrigado, enchem-nos de orgulho!





Mas, novamente, tem havido tantas histórias engraçadas, tristes, insólitas...que irei apenas destacar algumas mais especiais. Hoje tivemos a notícia que infelizmente o piloto francês Pierre Cherpin #111 perdeu a vida depois de uma batalha de vários dias no hospital. Pierre Cherpin teve uma queda no dia 10 de janeiro na etapa 7 e foi transportado de helicóptero para o hospital, mas depois de todos os esforços acabou por não desistir. Infelizmente o Dakar faz mais uma vítima... No entanto à histórias que nos fazem sorrir e uma dela é a história do piloto Skyler Howes (USA), apesar de correr por ele próprio, S. Howes quis fazer um Dakar à séria e vendeu tudo o que tinha para conseguir meios de competir em condições pelo Dakar. Pagou as entradas no Dakar, alugou uma moto à KTM, alugou um mecânico, pagou as rodas e material para o Bivouac e sobrou-lhe uma bicicleta. Sim, Skyler Howes vendeu tudo o que tinha ficando apenas com a sua bicicleta de montanha e uma posição no seu trabalho do dia-a-dia. No entanto ele fez um incrível 5º lugar na geral! Uma verdadeira história de "Cinderela no Dakar". Skyler Howes mostrou que apesar de não ter equipa, tem todas as qualidades para poder lutar por um título no Dakar, esperemos que as equipas oficiais lhe ofereçam um contrato e o levem a discutir por um primeiro lugar porque ele realmente merece.


Howes Skyler (usa), KTM, Bas Dakar KTM Racing Team - January 15, 2021 - Photo Julien Delfosse / DPPI

Mas, uma das histórias mais engraçadas e estranhas aconteceu ontem nos ssv entre Ricardo Ramilo e o seu co-piloto Xavi Blanco . Todos sabemos que o Dakar é muito stressante, e ao que parece estes dois já se vinham a desentender à algum tempo, no entanto ontem na 11º etapa a discussão escalou e Xavi Blanco decidiu que já passava a mais, e saiu do veículo zangado e não queria voltar a entrar. Ricardo Ramilo não quis saber mais do assunto e arrancou sozinho deixando Xavi Blanco sozinho no deserto, faltando 170km para terminar a prova. Foi mais tarde recuperado por membros da equipa que o foram buscar. Segundo relatos a condução de Ricardo Ramilo era extremamente perigosa e não seguia as indicações do seu co-piloto Xavi Blanco o que levou a um escalar da situação. Estes dois não devem voltar a sentar-se juntos, nem numa mesa de café...



Hora local

07:00 Esforço final em direcção a Jeddah

447 km separam os concorrentes da grande final, onde se inclui uma especial de 200 km de comprimento. No papel, é curto, mas com dunas novamente no menu, erros são possíveis, assim como incidentes como ficar atolado onde os pilotos podem perder tempo precioso. Enquanto o título ainda está à espera de ser conquistado por alguns, outros apenas estarão concentrados em completar esta aventura nas margens do Mar Vermelho com a satisfação de terem terminado!


07:20 Qualquer coisa é possível!

Graças à sua primeira etapa de sucesso desde 2019 ontem, Sam Sunderland deu um grande golpe na concorrência directa! Não só interrompeu uma série de sete vitórias em etapas para a Honda, como também aumentou as suas hipóteses na batalha pelo título. O líder geral da classificação Kevin Benavides, o detentor do título Ricky Brabec e o piloto britânico estão dentro de sete minutos no início da especial de 200 km do dia. Tudo é ainda possível, mesmo que, neste caso particular, seja melhor estar no lugar de Benavides, que terá a vantagem de começar seis minutos depois de Sunderland e seguir as suas marcas. No entanto, mais uma vez, a prudência deve ser a palavra de ordem, pois ninguém está a salvo de um contratempo.


07:32 Sunderland inicia o último dia

Sam Sunderland é o primeiro piloto a iniciar a última especial no 43º Dakar. Kevin Benavides, o seu principal rival, começará seis minutos depois. O detentor do título, Ricky Brabec, será o sexto homem a dar a saída. A batalha entre estes três homens promete ser de cortar a respiração.


07:56 Rossat até ao extremo amargo

Entre as mulheres piloto da categoria de motos, Audrey Rossat está prestes a terminar o seu primeiro Dakar. Apesar de ter fracturado uma costela no quinto dia, ter dores nos pulsos e uma grande contusão no braço após uma queda ontem, a francesa ainda vai começar a última especial do rali! Sem dúvida uma mulher de armas!


08:07 Sanders é o melhor estreante

Daniel Sanders é o melhor estreante na classificação geral, ocupando a quarta posição. O australiano encontra-se mais de vinte minutos atrás de Ricky Brabec, pelo que um lugar no pódio final parece muito difícil. Muitas vezes comparado com o seu compatriota Toby Price, Sanders terá dificuldade em fazer melhor do que o homem que terminou o seu primeiro Dakar no terceiro lugar.


08:39 Um grande golpe para Van Beveren!

O pesadelo continua para a Yamaha! Depois de Ross Branch, Franco Caimi, Andrew Short e Jamie McCanney, agora Adrien Van Beveren, o último representante oficial da equipa de Iwata, deparou-se com problemas técnicos após 30 minutos de prova... um Dakar que a Yamaha não vai esquecer e do qual deve tirar notas para não voltar uma prestação tão...miserável.


08:55 Uma partida complicada para Sunderland

Sam Sunderland foi o primeiro piloto a sair hoje e está em dificuldades após os primeiros 99 quilómetros. O motociclista britânico já perdeu 11 minutos para Ricky Brabec e 10 para Kevin Benavides. Após o primeiro quarto da etapa, não está com bom aspecto para Sunderland.


08:59 Brabec vai ao ataque

No primeiro WP, Ricky Brabec lidera, recuperando um minuto em Kevin Benavides. Matthias Walkner está em terceiro mais de três minutos atrás. Quanto a Daniel Sanders, ele segue por mais de seis minutos. Pablo Quintanilla, segundo ontem, concedeu mais de 13 minutos. Esta última especial já é difícil para alguns pilotos, sobretudo em termos físicos.


09:31 As esperanças de Sunderland evaporam-se

As primeiras motos já completaram 149 km e Sam Sunderland segues atrás de Kevin Benavides, que agora abre o caminho, por pouco menos de 12 minutos. Faltando apenas cinquenta quilómetros para o final, as suas esperanças de triunfo na geral estão a evaporar-se...


09:34 Benavides cheira o título

Depois de ultrapassar Sam Sunderland, agora Kevin Benavides está a abrir o caminho. Apesar desta difícil tarefa, o argentino conseguiu ganhar trinta segundos sobre Ricky Brabec, faltando apenas 50 km para a linha de chegada. O título está ao alcance de Benavides.


10:01 Benavides vence o 43º Dakar

A última especial provou ser uma formalidade para Kevin Benavides! O argentino, que teve de abrir o caminho após ultrapassar Sam Sunderland, cavalgou a um ritmo relâmpago até ao fim a fim de combater uma carga de Ricky Brabec. Os dois companheiros de equipa permitiram à Honda ocupar os dois primeiros lugares do pódio final!


Benavides Kevin (arg), Honda & Sunderland Sam (gbr), KTM - Photo Florent Gooden / DPPI

10:06 Primeiro pódium um-dois para Honda desde 1987

Foi há tanto 34 anos em 1987, quando a Honda conseguiu pela última vez um final um-dois no Dakar. Nesse ano, Cyril Neveu reclamou a coroa à frente de Edi Orioli. Franco Picco, que ainda hoje está a correr, terminou em quarto lugar. É um Dakar histórico para o construtor com o logótipo das asas!


Monster Energy Honda Team 2021, Motul, Moto, Bike, portrait during the finishing podium ceremony at the King Abdullah International Stadium
Monster Energy Honda Team 2021 - January 15, 2021 - Photo Julien Delfosse / DPPI

Os Portugueses terminaram a etapa em:

- J. Rodrigues (Hero) em 2.29.20 com +0.12.18

- S.Buhlher (Hero) em 2.30.08 com +0.13.06

- R. Gongalves (Sherco Factory) em 2.33.13 com +0.16.11


Na classificação geral a armada portuguesa terminou em:

11º J. Rodrigues (subiu)

14º S. Buhler (subiu)

19º R. Gonçalves (subiu)


Este ano fica por aqui, tem sido um enorme prazer acompanhar este Dakar e todos os seus acontecimentos. Eventualmente, durante o ano traremos algumas histórias que ficaram por contar e voltaremos certamente para acompanhar a 44º edição no ano de 2022-Dakar.



Classificação Etapa 11 Top 10



Classificação Geral Top 10