• Miguel Alexandre

Dakar 2021 - Recomeça a aventura

Atualizado: 4 de jan. de 2021

A magia do Dakar está prestes a recomeçar e este ano tem um sabor um pouco "amargo". Estamos perto da data que no ano transato nos levou o Paulo "Speedy" Gonçalves. O grande Paulo Gonçalves fará para sempre parte da nossa memória e é com orgulho que a armada Portuguesa continua em força no Dakar. Acredito que é a melhor homenagem que lhe podiam prestar, levar a nossa bandeira aos lugares cimeiros com a ajuda do "Speedy" que estará la em cima a ver com muito orgulho.

Este ano a prova será totalmente passada na Arábia Saudita, pois esta oferece um número quase infinito de permutações para dar à rota do Dakar um melhor sabor. Tal como 2020 foi uma busca de descoberta, a rota de 2021 será uma viagem de exploração. Tudo será novinho em folha, incluindo cada quilómetro das especiais. Além disso, os sectores mais rápidos, onde a diferença se resume à potência bruta, foram aparados. Num ano extremamente complexo como foi 2020, com a pandemia e com todas as reservas e anulações de competições de desportos motorizados é ótimo podermos ver que as coisas continuam a acontecer apesar de adaptadas a novas realidades. Como se costuma dizer é melhor que nada.

Este ano nas Motos seremos representados por Rui Gonçalves, Mário Patrão, Alexandre Azinhais e Sebastian Buhler (luso germânico mas que irá correr com licença alemã).


Soultrait Xavier (fra), Husqvarna, HT Rally Raid Husqvarna Racing - January 2, 2021 - Photo Florent Gooden / DPPI

Mudanças para 2021


Este ano o Dakar trás mudanças significativas que têm em vista melhorar a segurança da prova, mas não tem gerado consenso entre os participantes. Sobretudo nos pneus contabilizados que obrigada a uma gestão apertada, no entanto têm havido vozes que dizem que a degradação dos pneus pode por em causa a segurança nas provas, o que tem alguma lógica. No entanto esta gestão vai ser um dos pontos fulcrais neste ano.

Roadbooks em Tablets para concorrentes de elite

O roadbook é entregue 10 minutos (para os carros) ou 20 minutos (para as motas) antes do início de cada especial para colocar todos os pilotos e co-pilotos em pé de igualdade quando se trata de navegação. Após terem sido testados em certas etapas em 2020, desta vez será a regra geral. Além disso, as tripulações nas categorias automóvel e camiões receberão uma versão digital do roadbook num tablet nas suas cabinas, que eventualmente será alargada às restantes categorias.


Avisos orais e zonas lentas

O roadbook já destaca as zonas de perigo, mas a partir de agora os concorrentes também receberão avisos sonoros na aproximação às zonas de nível de perigo 2 e 3 para os manter alerta. Além disso, alguns sectores especialmente difíceis e perigosos serão categorizados como "zonas lentas" onde o limite de velocidade é ajustado.


Pneus sobresselentes

Nos rally raids, a gestão de pneus desempenha geralmente um papel decisivo e determina o quão duramente os concorrentes podem puxar os seus veículos. A cada moto será concedido um total de seis pneus traseiros para todo o rali.


Os coletes de airbag são agora obrigatórios

Os coletes de airbag, que já são utilizados em várias categorias de estradas e no MotoGP, podem reduzir a gravidade dos ferimentos em caso de acidente grave. Após testes e aprovação no Rali da Andaluzia, foram tornados obrigatórios para as categorias de moto e quadriciclos. Os pilotos receberam uma lista de fabricantes aprovados pela FIM. Este equipamento de segurança será verificado durante o controlo técnico.


Sanções por mudanças de pistões para motociclos

Foram introduzidas penalizações por mudanças de motor há alguns anos para encorajar os motociclistas a andar com cuidado. A partir deste ano, serão aplicadas penalizações por tempo a partir da segunda mudança de pistões, mesmo que o resto do motor permaneça o mesmo.


Nenhum trabalho nas estações de reabastecimento

De acordo com o objetivo global de encorajar os concorrentes a cuidar bem das suas máquinas, os pilotos já não poderão trabalhar nas suas motos nos postos de reabastecimento. A paragem de 15 minutos será reservada para reabastecimento e repouso.


A experiência Dakar continua

No ano passado, 22 veículos cruzaram a linha de chegada em Qiddiya como parte do "Dakar da segunda oportunidade", o que lhes deu a oportunidade de permanecer na corrida apesar de se retirarem da classificação geral. O objetivo é permitir que os amadores e novatos ganhem experiência para as próximas provas.



Santolino Lorenzo (esp), Sherco TVS - December 31, 2021 - Photo Charly Lopez

Onde ver o Dakar

Começa hoje pelas 18h00 e é possível acompanhar o Dakar em vários canais televisivos ou plataformas de streaming oficiais como a Redbull TV. Veja em baixo onde seguir.



Nós vamos acompanhar diariamente o evento e trazer-lhe todas as novidades mais importantes, tantos das prestações dos portugueses como dos acontecimentos mais intensos. Fiquem atentos.



all images not credited directly were sourced from: dakar.com