• Editorial

Entrevista ao designer do capacete de Miguel Oliveira - Sylvain Monichon - High Res Design

Atualizado: 11 de abr. de 2021

Esta semana que passou, tivemos o enorme prazer de falar com Sylvain Monichon que, entre outras coisas, é o homem responsável pelo design do capacete do Miguel Oliveira. Um motard de alma e coração, empreendedor nato e uma pessoa excepcional, aceitou tirar um tempo da sua agenda para falar connosco. A sua empresa, a High Res Design, é responsável pelo desenho de alguns dos capacetes mais bonitos nas várias classes do Motogp, campeonato europeu de endurance, 24h de Le Mans, campeonato francês de supercross, entre muitas outras.


De há muitos anos para cá, que o Sylvain visita os circuitos de MotoGP, sobretudo o grande prémio da Catalunha. Junto com os seus amigos, vão - de mota obviamente - desde o sul da França, passando os Pirinéus, até Barcelona.

Sempre passeou nos paddocks, onde interagia com os pilotos e as equipas; e ficou a conhecer este mundo por dentro. Foi conhecendo muitas pessoas no meio e desenvolvendo amizades, o que lhe permitiu seguir desde cedo, vários jovens pilotos que acabaram por chegar ao MotoGP. Foi precisamente num desses fim-de-semanas, que conheceu Miguel Oliveira, que Sylvain já acompanhava desde os seus tempos na Mahindra em Moto3.


“O Miguel é adorável, muito simpático e muito agradável de conversar. Há uma enorme facilidade em trabalhar com ele, pois é aberto a novas ideias.


A relação com o Miguel nasceu casualmente. Certo dia, um amigo em comum dos dois, sugeriu a Sylvain que fizesse uma proposta para apresentar ao Miguel. Sylvain adorou a ideia e pôs mãos-à-obra. Tinha apenas 4 dias até uma possível apresentação ao Miguel e assim foi. Durante esse tempo, Sylvain desenvolveu 4 opções diferentes e foi até Misano, onde apresentou as propostas diretamente ao Miguel. Estavam lançadas as primeiras pedras nesta relação, pois segundo o Sylvain “o Miguel ficou encantado”.

A proposta final foi depois aprimorada tendo em conta os desejos do Miguel e o primeiro capacete estava a ser desenvolvido pela SHARK com a assinatura do Sylvain.


“No capacete do Miguel houve 3 evoluções maiores nos últimos 4 anos. Quando estava em Moto 2 era mais carregado; depois em Motogp passou a ser mais azul e vertical com a sua mascote; este ano é pontiagudo, mais agressivo e menos linear”

Fotografia: Rob Gray (Polarity Photo)

É um trabalho de intuição e interpretação de caráter pois “infelizmente devido aos seus compromissos, o tempo que passamos juntos é extremamente limitado e é necessário trazer já muita coisa preparada para ser fácil de decidir e preparar o projecto final. O Miguel gosta sobretudo de designs puristas”


Sylvain explicou-nos que é sempre complicado com pilotos de perfil elevado como o Miguel, pois têm muitos patrocinadores, que retiram considerável espaço de desenvolvimento, “mas há sempre espaço para utilizar elementos diferenciadores e que vão de encontro ao que o Miguel quer e que o diferenciam na pista.”


Sylvain é um apaixonado pelas duas rodas, que adora MotoGP e competição de motos a todos os níveis. A sua carreira iniciou-se em 1994 como designer gráfico mantendo sempre uma próxima relação com o munda das corridas. Em 2015 criou a High Res Design, com o objectivo de aliar as suas paixões (corridas e design) dedicando-se assim exclusivamente ao desenho decorativo de capacetes. É uma operação pequena, com base no sul da França onde pode finalmente colocar as suas competências ao serviço dos seus clientes. Começou por concorrer para propostas de design dentro do seio da SHARK, com grande sucesso, onde vem a colaborar activamente desde 2016, e pode dizer-se claramente que o tem feito com muito sucesso. A sua paixão pelas corridas desenvolveu a sua veia artística, que impulsionou a sua carreira e o aproximou rapidamente os pilotos da sua empresa. Um desses trabalhos foi precisamente para Jorge Lorenzo, o seu ídolo.

Mais portas se foram abrindo, e neste momento Miguel Oliveira, Johann Zarco e Iker Lecuona são os clientes do MotoGP.


“Para mim é um orgulho imenso ver um piloto em pista com uma criação minha, quando é um Podium então...! A emoção é inexplicável. Obviamente que o MotoGP é especial e sendo eu um apaixonado transmite um sentimento maravilhoso, mas mesmo quando não é no MotoGP eu sinto o mesmo orgulho. Todos os pilotos com quem trabalho recebem a mesma atenção, seja um piloto novo que esteja a iniciar a sua carreira ou um campeão, eu ofereço toda a minha paixão e intensidade nos trabalhos que lhes apresento.”

O capacete de Iker Lecuona (com quem vem a trabalhar de há dois anos para cá), foi uma criação aprovada rapidamente, pois o conceito inicial estava muito próximo do que o este pretendia, com os olhos e a mandíbula do tubarão. Como o seu patrocinador não ocupava muito espaço, só reajustou o tamanho para que tudo encaixasse e o resultado ficou sublime. Para este ano foi aumentada a dentadura do tubarão dando-lhe um aspecto ainda mais agressivo e como a base do Iker é branca e a do Petrucci é preta, é muito fácil diferenciá-los em pista.


Quanto menos patrocinadores, mais espaço existe para imprimir a marca do piloto. Aliás, é precisamente aí que o processo criativo se inicia: perceber qual o espaço que os patrocinadores ocupam. O design de uma peça deste género tem 2 dimensões: à distância, para serem facilmente identificados no pelotão; e ao detalhe, onde se procura trazer elementos da sua personalidade de modo a torná-lo uma expressão da identidade do piloto. É fundamental ouvir as suas referências e linhas de guia e conhecer o seu historial.


Sylvain gosta de se sentar à secretária quando já tem uma ideia mental de tudo o que pretende construir. Diz-nos que a sua fonte de inspiração vem principalmente quando faz jogging ou em track days, quando tira a sua KTM Super Duke 1290 da garagem para libertar a sua mente de ruído exterior e de influências de outros designs, deixando a sua mente trabalhar enquanto o seu corpo viaja a 200 km/h. Sylvain, como todos os entusiastas, faz corridas em circuitos, várias vezes por ano para desporto e lazer, em circuitos como o Pôle Mécanique d'Alès, o Circuito de Ledenon ou o Circuito du Castellet, etc...

“É quando ando de moto que tenho os momentos que transmitem mais emoção e criatividade. A dança dos elementos e da reflexão. Não no computador. A paixão vem de momentos mais intensos.”


É nessa altura, em que a emoção e a intensidade estão altas, que a sua mente pára e começa a unir os pontos, que fazem as linhas de base para um determinado projecto. Um ponto essencial que Sylvain nunca descura, é tomar notas daquilo que lhe passou pela cabeça, assim que for é possível. Segue-se o trabalho de pesquisa, em que tira fotos a elementos visuais que possam ser transpostos para um determinado projeto e , mais tarde, faz a junção de todas as partes que derivam desses momentos e ideias no seu computador.


“Desenvolvo em média cerca de 10 designs a mais do que o que é realmente seleccionado”

Na maior parte das vezes, Sylvain prepara o seu trabalho com antecedência para depois ser ajustado nos momentos finais, tendo na gaveta o que já vai apresentar na época seguinte, alterando depois conforme as necessidades dos pilotos.


Para ajudar os pilotos com menos patrocinadores, em conjunto com um grupo de amigos criou a High Res Factory. Aqui, desenvolvem trabalhos como o desenho dos capacetes, ou a criação de uma linha artigos de merchandising para revenda, que os ajuda a aumentar a sua visibilidade e a angariar fundos para sustentar as suas carreiras. É uma estratégia extremamente útil para as estrelas em ascensão ou pilotos que competem em campeonatos mais pequenos, onde muitas vezes faz a diferença.


No final da conversa com Sylvain, este confidenciou-nos que tem em mãos um projecto especial de um dos seus atuais clientes (wink, wink), para um futuro muito próximo. Vamos ter mais novidades em breve, por isso fiquem atentos.


Podem acompanhar o trabalho do Sylvain na página do Instagram.

Obrigado Sylvain pela tua simpatia.


Entrevista e realização: Miguel Alexandre & José Costa

Posts recentes

Ver tudo